Havi – a

Havia uma espuma rosa nos pés da árvore

Havia um balanço,

um céu, havia

Havia um frio,

uma grama, havia

Havia um abraço antes,

no meio e no fim da dança, havia

Havia a dança acontecendo

com olhos bem abertos, havia

Havia porém um fim que não havia

Uma corneta a uma distância que nem existia

Havia a saudade misturada com fita de cetim azul

E as lágrimas que esperavam o existir vermelho daquele havia

Havia, havia, havia o não-havia

E a parte mais bonita do não-havia, é que ele não existia

            images

Só a espuma rosa fazendo cócegas nos pés da árvore…

(Ps. Devia ter um caracol velho por lá também, mas quem sabe se ele era real)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s