O início da filosofia moderna – Sir Isaac Newton (1643 – 1727)

“Muito do que concerne a Deus, no que diz respeito ao discurso sobre ele a partir das aparências das coisas, certamente pertence à filosofia natural.”Princípios matemáticos da filosofia natural

Sir Isaac Newton

Sir Isaac Newton

Em sua principal obra, “Princípios matemáticos da filosofia natural” (1687), Newton sintetiza as duas grandes correntes metodológicas da ciência moderna, a matematização e a experiência. Galileu Galilei já tinha concebido a ideia de lei natural e sua significação metodológica, porém, só a aplicou corretamente em poucos fenômenos particulares. Newton foi o responsável por mostrar que esta legalidade rigorosa poderia ser estendida por todo o universo. Também fundamenta a ciência que influenciará os pensadores iluministas, motivo pelo qual foi importante para a filosofia.

Newton fundamenta o uso do método indutivo pela ciência, ou seja, pode-se deduzir que das causas parecidas ou iguais obtém-se consequências iguais. Toda a sua filosofia foi desenvolvida com base na sua visão do universo como uma máquina que está constantemente em funcionamento. Para ele, a causa última das coisas não pode ser conhecida por meio de pesquisas científicas, pois não é mecânica, e só está contemplada no Ser Supremo. Ao estudar o sistema solar, os planetas e os cometas, afirma que estes só poderiam proceder do domínio de um Ser inteligente e poderoso. Ele diz, a respeito de Deus, que um ser, mesmo que perfeito, sem domínio, não pode dizer-se ser Senhor Deus (Newton, 1687).

Espaço absoluto, segundo Newton

Espaço absoluto, segundo Newton

Newton desempenha um papel importante para a história da filosofia pelas suas noções de espaço e tempo absolutos, formuladas nos Princípios. Não apenas de aspecto físico, essas noções apresentam consequências de ordem metafísica. O tempo absoluto liga-se à teoria do espaço absoluto. Ambos fluem uniformemente sem relação com nada externo, e este fato é o que confere ao tempo seu caráter de imutabilidade. Apesar das teorias do espaço e do tempo absolutos conferirem ao pensamento de Newton uma configuração metafísica, o autor repele qualquer noção de ordem metafísica ou religiosa.

Pelas palavras de Sir Isaac Newton:

“Nos livros precedentes tratei dos princípios da filosofia, mas não dos filosóficos, e sim apenas dos matemáticos, isto é, daqueles sobre os quais se pode discutir nos assuntos filosóficos. Tais são as leis e condições dos movimentos e das forças, coisas que dizem bem respeito à filosofia. (…) Resta deduzir desses princípios a constituição do sistema do mundo.” – Sir Isaac Newton (Princípios matemáticos da filosofia natural, 1687)

Referências:

NEWTON, Sir Isaac. Princípios matemáticos da filosofia natural, 1687.